sexta-feira, 11 de junho de 2010

A COPA DO MUNDO DE 1982

Boa noite amigos oitentistas, começou mais uma COPA DO MUNDO.
O que esse evento que acontece somente de 4 em 4 anos faz com o brasileiro, não é necessario gastar muitas palavras para descrever, A COPA DO MUNDO, é sem dúvida o unico evento esportivo que movimenta todo o país.
As vezes tomado pela grande ilusão, plantada pelos anos de chumbo da Ditadura Militar que assolou o nosso país, aonde os governantes para assegurar o poder juntamente com os meios de comunicação em massa, pregavam aos quatro cantos da nação, "A PATRIA DE CHUTEIRAS" o que importa é que esse evento prende a frente da TV até aquela parcela de brasileiros que não acompanham futebol com frequencia.
Mais é COPA DO MUNDO, entao estamos torcendo por aqueles "craques" que representam nosso país. Felizmente esse Blog trata de uma epoca em que o futebol era considerado arte, então podemos falar de coisas mais belas do que a Seleção do Dunga (nada contra o capitão do Tetra, mais que ele montou uma seleção que nao representa sequer um "SUBURBIO DE CHUTEIRAS", quem dirá uma patria).
Mais aqui vamos tratar do tempo em que futebol era bem jogado, embora na decada de 80 a seleção brasileira tenha sido infeliz nas 2 Copas do Mundo que ocorreram naqueles anos. Primeiro, sem sombra de duvida devemos falar da SELEÇÃO (em maiusculo sim, porque embora tivesse apenas 1 ano de idade, eu sei que nao existiu seleção como aquela) de 1982:
Valdir Peres, Leandro, Oscar, Luisinho, Junior, Cerezo, Falcão, Socrates, Zico, Serginho, Éder, Paulo Sérgio, Carlos, Edevaldo, Edinho, Juninho, Pedrinho, Batista, Paulo Isidoro, Dirceu, Renato e Roberto Dinamite. Esses foram os 22 convocados por Telê Santana para disputar o Mundial da Espanha em 1982, sem duvida um Time de encher os olhos de qualquer torcedor em qualquer canto do planeta, curiosidade que naquele tempo, a grande maioria dos convocados atuavam em Clubes do Brasil, com excessão de Falcão, que jogava na Roma, e de Dirceu, que defendia o Atletico de Madrid, todos os outros jogadores atuavam em clubes brasileiros.

A SELEÇÃO de 1982, o "dream team", que chegou ao torneio, com esperanças reais da conquista do Tetra-campeonato, sem duvida ele voou baixo na Espanha.
A caminhada começou em 14 de junho de 1982, a SELEÇÃO BRASILEIRA derrotou de virada a União Sovietica por 2 x 1, com gols de Socrates, empatando aos 30 minutos do segundo tempo (os Sovieticos haviam feito 1 x 0, com Bal aos 34 do primeiro tempo), e Eder fez o Gol da virada aos 43 minutos do segundo tempo.
No jogo seguinte, dia 18 de junho de 1982, outra virada (como de costume, brasileiro tem que sofrer um pouquinho...), a SELEÇÃO derrotou a Escócia, dessa vez por 4 x 1, depois de sofrer o primeiro gol marcado por Narey aos 18 minutos do primeiro tempo, o Gigante Brasileiro massacrou o adversario com gols de Zico empatando a partida aos 33 minutos do primeiro tempo, e no segundo tempo Oscar virou aos 3 minutos, Eder fez o terceiro aos 18 minutos, e finalmente Falcão fechou a goleada aos 43 minutos do segundo tempo.
Contra a Nova Zelandia foi um "passeio", aos 18 minutos do primeiro tempo Zico abriu o placar, e aos 31 minutos ampliou para 2 x 0. Veio o segundo tempo e Falcão marcou aos 19 minutos o terceiro Gol, e Serginho Chulapa fechou a goleada de 4 x 0 sobre a Nova Zelandia aos 25 minutos do segundo tempo.
Com esse jogo o Brasil passou a segunda fase, devo ressaltar que naquela epoca a Copa do Mundo, classificava apenas o primeiro colocado de cada Grupo que disputava os jogos seguintes em 4 grupos de 3 seleções. O Brasil ficou na mesma chave de Itália, e Argentina (nossos eternos rivais).
O primeiro jogo da segunda fase da SELEÇÃO foi no dia 02 de julho de 1982, contra nossos "hermanos" que ja haviam perdido de 2 x 1 para a Italia, e precisavam da vitoria a todo custo para continuar com chances de classificação. Lógico que eu nao me lembro dessa partida mais dá para imaginar, BRASIL x ARGENTINA, será sempre BRASIL x ARGENTINA, e assim despachamos os Argentinos vencendo o jogo por 3 x 1, com gols de Zico aos 11 minutos do primeiro tempo, Serginho Chulapa fez o segundo aos 21 minutos do segundo tempo, e Junior ampliou aos 30 minutos da etapa final, a Argentina descontou com Diaz aos 44 minutos do segundo tempo.




05 de Julho de 1982, campo do Sarriá, Barcelona, 44.000 pessoas, BRASIL x ITALIA, precisavamos apenas de um empate para nos garantir nas semi-finais pois tinhamos 1 Gol a mais no saldo de gols, em campo a nossa "PATRIA DE CHUTEIRAS" com seus melhores representantes: Valdir Peres, Leandro, Oscar, Luizinho, Junior, Falcão, Socrates, Zico, Cerezo, Serginho e Eder. A vitoria era certa, afinal 12 anos antes haviamos batido os mesmos Italianos na final de 1970, mais a Itália de 1982 possuia um certo Paolo Rossi não havia feito nada a COPA toda, mais estava inspirado naquele fatidico 05 de julho, e acabou marcando os 3 Gols da vitoria da "azurra" contra o Brasil por 3 x 2. O primeiro gol do jogo foi marcado por Paolo Rossi de cabeça aos 5 minutos do primeiro tempo, sinal que alguma coisa nao estava bem, aos 12 minutos Socrates ao receber um passe surpreendente de Zico empatou o jogo, mais aos 25 minutos Rossi marca o segundo gol, deixando a Italia de novo a frente do placar, e assim a SELEÇÃO foi para o vestiario perdendo de 2 x 1.
Veio a segunda etapa e a SELEÇÃO BRASILEIRA pressionava, até que aos 23 minutos Falcão marca o Gol que levaria o Brasil as semi-finais do torneio, mais aos 30, o mesmo Paolo Rossi consumou a tragedia, apos um escanteio cobrado pelos italianos onde a bola foi cabeceada da entrada da grande area, e parou nos pés de Paolo Rossi, que livre na pequena area, tocou sem chances para Valdir Peres, Italia 3 x 2, Brasil eliminado, acabava ali o sonho do Tetra-campeonato.
A partir dali, a "
azurra" acertou o pé, e terminou campeã da Copa de 1982, além de nos eliminarem os Italianos nos igualaram em numeros de titulos.

Pois bem amigos, terminamos aqui a historia da Copa de 1982, sem duvida essa SELEÇÃO merecia ter ganho a Copa do Mundo na Espanha, pois naquele ano apresentamos ao planeta o oportunismo de Socrates, a habilidade de Zico, e a frieza de Falcão, infelizmente na Copa do Mundo nem sempre a melhor equipe se sagra campeã, por isso no presente podemos ter um pouquinho de fé na seleção do Dunga.

Este post foi escrito ao som do Disco, Hinos das copas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário